A dengue e eu…sou brasileiro, com muito orgulho, com muito…aí como dói…

Posted on 07/04/2008

0


Como dói ser brasileiro.
Que fique um alerta e talvez seja criticado pelo aspecto informal das minhas observações por aqui. Lembro que sou ortopedista. Há muito deixei minhas aulas de parasitologia para trás.Posso fazer uma triste constatação: nós médicos brasileiros não estamos preparados para lidar com epidemias. Nós não estamos preparados para enfrentar um mosquito! Na verdade, antes, precisamos acreditar que ele existe.

Moro na Zona Norte de São Paulo, trabalho na Zona Norte de São Paulo, visto calças compridas, e, por hábito profissional, jaleco, enfim…sou um ortopedista…digamos assim, de hábitos normais. Estou bastante protegido, segundo a boa etiqueta infecto-carioca. Tive dengue e quem diagnosticou fui eu! É, eu apenas insisti em mim mesmo: anteontem peguei meu exame de sorologia pra dengue e foi confirmado.O curioso desta história toda é que se eu não fosse médico e EU MESMO NÃO PEDISSE OS EXAMES, eu nunca saberia.Conversei com infectologistas, diversos clínicos experientes e todos disseram ser pouco prováveis que meus sintomas fossem DENGUE. E era.


Sou médico e uma das coisas que aprendi, ao longo dessses quase quinze anos de formado, é que somos bastante falíveis. Atrás daquela “bata”branca existe um ser humano que as vezes raciocina com a lógica dos livros. Dor abdominal + febre + manchas – coriza = dengue. Só tive febre destes chamados sintomas clássicos. Não tive mancha.Não tive dor abdominal. Não tive vômitos e nem plaquetopenia.
Astenia excessiva, dor articular e febre somente,como já disse. Estes primeiros são pouco referidos na mídia. Raciocinei, além de ter escutado que alguns colegas no
CHM tiveram dengue, que o Rio de Janeiro poderia estar próximo. Somos vizinhos. É só uma Dutra de distância.

Gente, o pensamento em época de epidemia deve ser inclusivo e não exclusivo. Vamos pensar que DEVE SER ATÉ QUE SE PROVE AO CONTRÁRIO E NÃO O INVERSO! Vamos salvar as nossas crianças e os nossos velhos, mais frágeis nesta  nossa terra "brazilis"…VAMOS PENSAR DENGUE já!

Disseram até, após mencionar minha suspeita, que seria "dengo". Cancelei cirurgias pelo simples fato de não conseguir fechar minhas mãos! Só minha coluna foi poupada. As dores em joelhos e ombros aos movimentos era insuportável. Isto tudo me fez observar com mais carinho os pacientes com distúrbios reumáticos.

Espero dar um alerta pra nós mesmos. Espero também que algum colega infectologista opine por aqui. Espero que me desculpem por me solidarizar com o resto do povo brasileiro e ser tão pouco formal em minhas opiniões…
É que sou brasileiro…com muito orgulho…antes de ser médico.

Vale a pena ler também:

"A culpa é mesmo nossa"
"Dengue Brasil – Até quando?"
"Dengue – ABC da Saúde"
"Dengue por Drauzio Varela"

Read and post comments | Send to a friend

Posted in: Uncategorized