Sergipano não é isto…não me envergonhe por favor!

Posted on 10/10/2007

0


Nada contra preferências sexuais dos outros ou opções de relacionamentos alternativos, mas o que o senador do meu estado fez e está fazendo pra defender seu “peixe” Renan é digno de vergonha pra mim. Alguém precisa rever seus conceitos. E rápido. É verdade, estou afastado do meu estado faz mais de dez anos e alguns podem questionar o porque da minha indignação. Simples: tenho ainda saudades da minha terra e orgulho do povo sergipano. O que Almeida Lima fez – está fazendo! – não é digno de indiferença. Dizem alguns que fez apenas pra liderar novamente o PMDB do estado. Outros , e aí seria bom o Tasso Jereissati se explicar, afirmam que o sujeito estaria vendido. Ora, é aí que entra minha vergonha, pois os argumentos vazios ou a a falta deles, nas coloquiais metafóricas, ou sei lá o que, entrevistas do “nosso” senador apontam pra este lado. A última que escutei aqui na CBN foi a “…que o senado não deve escutar o povo, pois existe um descontrole emocional pré-julgando o Calheiros…” . Foi isto mesmo que escutei antes de, envergonhado, mudar de estação de rádio? Isto me lembra, aqui em São Paulo, algumas das brilhantes frases do Paulo Maluf: “…tá bom estupra, mas não mata né? Ou aquela “…se o Pitta for mau prefeito, nunca mais votem em mim…” . Será que este sujeito não tem amigo pra simplesmente avisar: carinha, cale sua boca, não tá pegando bem ! Amigos do sujeito, salvem-no.

A acefalia generalizada dos nossos políticos parece esquecer que a informação hoje não é esquecida facilmente. Ela é armazenada em terabytes de servidores pra serem usadas  por qualquer um. Eu, por exemplo. Cuidado Almeida Lima com o que dizes que pode ser usado contra você nas eleições do próximo ano. Cuidado Tasso Jereissati com o que dizes (“…calma boneca….”) que pode te criar um processo com o argumento do preconceito nas costas (não, não foi trocadilho). Cuidado Renan com o que fazes, que o filho, querendo ou não, já é teu(agora sim, o trocadilho). Nordestino não é isso pessoal. Somos um povo forte, trabalhador e acima de tudo honesto dentro dos nossos princípios.

Sergipano é isso...


Não sou petista e não escondo de ninguém isto, mas um exemplo, que conheço, de empreendedorismo jovem é o nosso atual governador de estado, Marcelo Déda – putz, lá vai eu fazer campanha pro PT. “A Cesar o que é de Cesar”. Claro.Conheci o cara numa palestra que fez no Arquidiocesano umas duas décadas atrás, acho que nem era político ainda. Eu era aluno colegial e cheio de idéias sobre socialismo, Fidel e afins. O cara já colocava, àquela época, praticidade nas explicações de um típico jovem empreendedor. Disse pra mim mesmo: “…este poderia ser o cara…”. Parece que está sendo. Hoje não me surpreendo quando volto a minha terra e já vejo projetos como implantação de redes sem fio no estado, informatização dos postos de saúde e até Sergipe tentando alavancar  um 4º lugar na produção de petróleo nacional. Não me surpreendo quando vejo uma cidade mais sinalizada, apesar de estarmos, em proporção por habitante, entre aquelas com maior número de automóveis “per capita” do Brasil. Várias outras benfeitorias tem sido anotadas dia-a-dia em nossa cidade e estado. O tal choque de gestão parece que funciona por lá agora. A pessoa se mostra quando tem o poder em suas mãos. É o que sempre digo. Sergipano é isso.

Há pouco mais de três meses, até  uma indisposição estomacal  barrar minhas estripulias gastronômicas, estive experimentando tudo que estava ao alcance do meu garfo nas terra de Aracaju, do Sergipe, “o grande” menor estado da federação . Cuscuz, moqueca de arraia, aratu, arrumadinho, lagosta, sarapatel, pastel, caldinhos de sururu e camarão, carne do sol, pirão de peixe, siri…até que a casa finalmente caiu e fiquei a base de “Gatorade” por 3 dias. Funciona comigo pra reidratar. É água com gosto, se é que que vocês me entendem. Sergipano é corajoso até pra enfrentar um par embalado de acarajé e abará na recuperação de uma indisposição . Eu fiz. Sergipano é isso.

Terra de Tobias Barreto, praia de Atalaia, carangueijo, sol quase o ano todo, petróleo, SergipexConfiança, do vascaíno Carlos Ayres de Brito( ministro do STF ), do Maguila, de Silvio Romero, do Rio São Francisco, do Batistão, do jornalista Joel Silveira, da laranja, de São Cristovão(1ª capital 1820-1855), do prof. Chico de Química, da grafia correta “serjipe”, dos manguezais, do Projeto Tamar, da carne do sol e arrumadinho, da Praia do Saco, da orla. Tem muita coisa boa pra se orgulhar no nosso estado. Pronto. Já esqueci o Almeida Lima. 

Estamos na época da auto-terapia blogueira. Já estou aliviado.

Sergipano é isto…alguém por favor ajudem aquele cara!!

Read and post comments | Send to a friend

Posted in: Uncategorized